3.83.187.254
(+244) 921 543 587Ligue Já!
Ou nós ligamos!Deixe os seus dados para contacto.
Seremos breves!
Horário - dias úteis das 9h30 às 18h30
Login
Conheça as soluções integradoras dos nossos ParceirosMarketplace
chao-de-fabrica

Dicas para otimizar a gestão de chão de fábrica

Ideias, conceitos, novas realidades e soluções disruptivas estão a impulsionar novos desafios na gestão de chão de fábrica, uma área fortemente influenciada pela evolução tecnológica que chegou para eliminar os obstáculos no controlo do shop floor e colocar novos requisitos de gestão às empresas.

Com o cenário de produção em evolução, as empresas estão a adotar muito rapidamente as mais recentes estratégias de otimização de processos e a gestão do chão de fábrica é, talvez, o mais importante dessa lista.

Se, por um lado, os desafios que surgem na gestão do chão de fábrica são muitos, por outro, também a quantidade de novas tecnologias que nascem diariamente, oferecendo aos chefes de linha ou diretores de produção novas oportunidades de melhoria e produtividade, são imensas.

Dos desafios às oportunidades: 5 formas de otimizar a gestão do chão de fábrica

Entre erros, quebras de equipamentos, atrasos nos envios e pedidos urgentes, há inúmeras margens para falhar no cumprimento dos objetivos. Sem uma gestão adequada, os erros podem acontecer. Além disso, existe ainda a procura constante pela redução de custos e aumento da qualidade.

Estes são, efetivamente, os maiores desafios na gestão do chão de fábrica. São um quebra-cabeças para resolver, mas a boa notícia é que a tecnologia tem a resposta para todos os desafios mencionados.

1. Automatize processos: use a tecnologia a seu favor

Apostar na utilização de software e na automatização de processos é sinónimo de otimização da gestão e aumentos de produtividade. É fundamental aproveitar as novas tecnologias e as inovações que chegam a cada dia. Mas otimizar a gestão do chão de fábrica começa no controlo de outros aspetos da empresa: desde a gestão financeira à gestão de produção.

A automatização e digitalização permitem substituir processos que demoram demasiado tempo e consomem muitos recursos. Além de aumentarem a rapidez, eliminam a possibilidade de erros humanos.

Para tirar o maior proveito dos dados recolhidos e otimizar os processos, é essencial a integração do software de gestão de produção com o sistema ERP.

Desta forma, é possível uma análise integrada dos dados dos vários departamentos, permitindo adaptar as ordens de produção à gestão estratégica do negócio e obter um controlo mais refinado de toda a cadeia de valor.

2. Aposte na manutenção preventiva

Numa era em que tanto relevo tem a desmaterialização e digitalização de processos, somos, por diversas vezes, abordados sobre a forma como podemos automatizar a comunicação entre a produção e a manutenção.

Com a utilização dos sensores e o recurso a sistemas de IoT, é possível antever problemas nas máquinas, diminuindo assim o seu tempo de paragem e otimizando o seu tempo de produção.

O mais importante é perceber em que processos há perda de eficiência na relação entre a produção e a manutençãode modo a articular estas duas áreas complementares, tirando o máximo proveito dos equipamentos e proporcionando a máxima capacidade operacional.

3. Tome decisões mais sustentadas com a análise de dados e indicadores de desempenho

Com todos os processos produtivos a serem monitorizados e com a comunicação de dados em tempo real, é possível aos gestores reunirem um grande número de informações sobre a sua empresa.

Com recurso a ferramentas de análise de dados, com possibilidade de integração da inteligência artificial, é possível analisar as grandes quantidades de informação geradas e compará-las com os indicadores de desempenho definidos.

Assim, torna-se possível obter uma análise de desempenho detalhado das unidades fabris e tomar decisões sustentadas que permitam elevar a qualidade produtiva e retirar maior rentabilidade dos processos.

4. Acompanhe ao minuto tudo o que se passa no chão de fábrica

Para uma gestão mais detalhada da produção, os gestores podem fazer uso de sistemas de monitorização em tempo real do chão de fábrica que lhes darão informações precisas sobre todas as etapas dos processos produtivos.

Com estas ferramentas, são recolhidas várias informações da produção (operadores ativos, processos produtivos a decorrer, materiais consumidos, tempo de produção, etc) que são depois utilizadas para tomar decisões sobre o planeamento dos recursos e para fazer ajustes na produção de forma a alcançar uma maior rentabilidade.

Com as ferramentas certas, acede em tempo real aos dados operacionais do shopfloor e fica a saber tudo o que se passa no chão de fábrica. Com o módulo Track&Trace, da PRIMAVERA, através de uma espécie de Cockpit, disponível para todo o tipo de monitores, consegue visualizar os centros de trabalho e respetivo estado das ordens de fabrico, e ainda aceder a um conjunto de indicadores de performance sobre cada centro de trabalho e acompanhar o Overall Equipment Effectiveness e seus componentes.

Além da disponibilidade, performance e qualidade dos equipamentos, acompanha ao minuto as peças fabricadas, as rejeitadas, as paragens na produção e as medições Não Conformes em cada centro de trabalho, podendo facilmente analisar o histórico e comparar resultados entre vários períodos.

5. Agilizar o reporting com as ferramentas certas

Com a variedade de tecnologias hoje disponíveis, já não precisa de demorar horas a preparar um relatório.

Todo o processo de reporting é simplificado com o acesso simples e rápido a informações relevantes. A análise de dados representa, hoje, um papel fundamental na promoção de uma utilização mais eficiente dos recursos, eliminando erros e falhas e melhorando os prazos de produção.

Com o PRIMAVERA Office Extensions, na sua folha de cálculo habitual, consegue aceder aos dados do sistema central de gestão (ERP) e, com apenas alguns cliques, obtém análises prontas a usar.

Além de conhecer tudo o que se passa no chão de fábrica, acede a um conjunto de relatórios pré-configurados e prontos a usar que incorporam análises estruturadas, com base em fórmulas específicas para a área da gestão da produção. Bastam uns cliques para ficar a conhecer, em tempo real, o desempenho das operações e conhecer os resultados como a palma da sua mão.

Aceda a inúmeros relatórios como:

Análise de quantidades fabricadas- saiba se estão a ser produzidas quantidades suficientes para dar resposta às encomendas, aceda a análises por artigos ou por clientes, resumos de quantidades, artigos conformes ou rejeitados.

Análises de custos- Conheça os custos reais de produção e perceba facilmente se estão em conformidade com os custos previstos. Calcule os custos atuais, anuais ou mensais, os custos por encomenda, os custos de matéria-prima, de mão de obra ou custo de máquina, e compare entre períodos. Saiba que artigos estão a acumular maiores custos e aceda a mapas que permitem analisar os consumos de matéria-prima para cada uma das encomendas. Conheça ainda em detalhe tudo sobre as paragens na produção.

Partilhar
0 Comentários.
Mostrar comentários
Receba a newsletter com as nossas melhores histórias!